Bairros maceioenses retratam traços marcantes da cidade

 

Basta olhar para as belas praias de Maceió e o encantamento é imediato. E esse amor só cresce quando se conhece o restante do lugar. A capital é repleta de possibilidades em áreas como lazer, esporte e cultura e guarda em seu coração um povo acolhedor que tem orgulho de onde mora. O amor é tanto que até bairro recebe apelido carinhoso, o que assemelha a cidade a uma grande família.

Bairros como o Feitosa , Jacintinho e Benedito Bentes, que foram apelidados de maneira carinhosa pelos moradores de Txosa, Jaça e Biu,  mostram em sua história o porquê de serem tão queridos e imprimem em sua identidade muitas das grandes qualidades da capital alagoana.

As surpresas do Txosa

Localizado entre o populoso Jacintinho e o rico Farol, o Feitosa é um bairro marcado pela forte ligação com a religiosidade, além de abrigar opções de comércio importantes como o Shopping Miramar, ser espaço de práticas esportivas e ponto onde está instalado o Terminal Rodoviário da capital.

Suas inúmeras igrejas revelam um povo adepto às práticas religiosas. Seja católica, evangélica, mórmon – cada um tem seu lugar. Os espaços voltados ao fortalecimento da fé tomaram conta do bairro e desenvolvem importantes trabalhos nesse contexto, a exemplo da festa anual em honra a São Judas Tadeu – padroeiro do bairro. Grande festividade que acolhe fiéis de todos os lugares da cidade.

Interior da Igreja Nossa Senhora de Fátima na praça central do Feitosa. Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

A presença da estação rodoviária faz do bairro a primeira parada de muitas pessoas que vêm a Maceió. São diferentes histórias, culturas e comportamentos que se interligam no espaço,  transformando o bairro em um lugar de intercâmbio cultural.

A vendedora de confecções Maria Edjane Aquino trabalha há 15 anos no local e conta um pouco sobre seu dia a dia no terminal. “Aqui chega todo tipo de pessoa, de gringo a surdo-mudo. É interessante receber e conversar com eles, eu aprendo muito. Uma vez eu tive adivinhar, pelos gestos, qual era o desejo do cliente e me saí muito bem”, diz orgulhosa.

Referência na cidade, o Terminal Rodoviário João Paulo II recebe pessoas de todo lugar do Brasil. Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

O esporte também faz parte da rotina da população, desde que a praça Nossa Senhora de Fátima virou área dedicada a práticas esportivas. Lá são realizadas, diariamente, atividades como ginástica aeróbica, yoga e dança, além da presença de uma academia pública que funciona todos os dias gratuitamente.

O Jaça de Maceió

“O Jaça é maravilhoso. Aqui tem de tudo. Amo meu lugar e não saio daqui por nada”. As declarações são de Ana Lúcia dos Santos, residente no bairro há 35 anos, mas poderia ser de qualquer morador do lugar por ser uma opinião unânime na região que tem como característica principal a presença de um povo forte, corajoso e batalhador. 

O amor pelo local não é por acaso. O bairro é repleto de qualidades. Sua via principal dá acesso a outros 7 bairros de Maceió: Mangabeiras, Jatiúca, Cruz das Almas, Feitosa, Centro, Farol e Barro Duro. A rua possui um dos comércios mais atrativos da capital e é destino de todos os maceioenses que querem unir economia e variedade.

Com uma grande variedade de serviços, a rua Cleto Campelo é a mais famosa do bairro. Foto: Polyanna Monteiro/ Secom Maceió

Lojas de confecções, calçados e utilidades domésticas estão entre as que compõem toda a extensão da via que conta também com supermercados, mercadinhos e a popular “feirinha do Jacintinho”. Famosa por oferecer aos clientes alimentos e produtos frescos por um valor bem acessível.

Mirante Kátia Assunção no Jacintinho. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

O local conta ainda com uma emissora de TV e outra de rádio, além de muitas opções de lazer e esporte como o Ginásio poliesportivo Arivaldo Maia, muito procurado para realização de iniciativas esportivas e o Mirante Kátia Assunção, mais novo amor dos que residem no bairro por possuir uma das vistas mais bonitas da cidade e ser palco para a apresentação de muitos projetos de cultura local.

A força do Benedito Bentes

Semelhante ao Jacintinho, o Biu também é motivo de orgulho para seus moradores. Mas não é só nisso que os dois bairros se parecem. O lugar também oferece um variado comércio a seus moradores que juntamente com o Centro da cidade e o Jaça representam   os principais espaços de desenvolvimento da economia popular de Maceió.

Avenida principal do Benedito Bentes II, onde está instalado o comércio local. Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

O local, que hoje é uma potência, teve início como um conjunto habitacional pequeno, sem tanta representatividade. 33 anos depois, traz em sua composição 22 conjuntos e 19 comunidades que fazem do bairro o complexo habitacional mais populoso da cidade.

O aspecto cultural é um dos pontos fortes do Benedito Bentes. Suas bandas de fanfarra, côco de roda, pastoril e quadrilhas juninas mostram um povo que valoriza a cultura local e investe tempo e dedicação a arte. Como exemplos estão a quadrilha junina Amanhecer no Sertão que já se destacou como campeã em alguns concursos locais e o Centro Cultural e Educacional do Benedito Bentes (CCEBB) que desenvolve grupos culturais entre os jovens do bairro.

Coco de Roda Catolé, desenvolvido pelo CCEBB no Benedito Bentes. Foto: Acervo pessoal

O projeto do CCEBB, que é um entre tantos outros existentes no bairro, consiste em trabalhar questões culturais com crianças e jovens com o objetivo de fortalecer a identidade dos participantes e o sentimento de pertencimento. “Há 19 anos realizamos ações voltadas à música, teatro, dança, capoeira e demais atividades que possam auxiliar a criança e o adolescente a fortalecerem seu aspecto cultural”, afirmou o educador social do CCEBB Teovan Omena.

Pela sua força, o bairro já foi alvo até de tentativa de emancipação. É realmente incomum um só bairro reunir tantos atrativos. São mais de 200 mil habitantes que contam com  supermercados, bancos, grandes lojas, uma gama enorme de unidades de saúde e escolas, além de contar com shopping de grande porte e a presença de uma fábrica da Coca-cola instalada no local.

Polyanna Monteiro

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.